Sombras

Teatro Só

Sombras

Teatro

Sexta-Feira, 3

00:30, Avanteatro


Sábado, 4

00:30, Avanteatro


Domingo, 5

22:45, Avanteatro

INSPIRAÇÃO

Seguindo um estilo de encenação que tem sido característi-co do TEATRO SÓ, "SOMBRAS" propõe uma reflexão sobre o mundo emocional de uma vítima de violência doméstica. Sendo o teatro de rua por natureza acessível e popular, a direção artística, contudo, sempre optou pela abordagem de temas de difícil teor de entretenimento e socialmente estigmatizados, procurando trazer uma dimensão pedagógica e redentora. Nas duas peças anteriores - "SOMENTE" e "SORRISO" – os temas da solidão e velhice dão expressão a um espetáculo interventivo, promovendo a reflexão no pú-blico, por via da poesia visual. Estes temas, que são assim resgatados à arena sociológica, são encenados sem palavra e entregues ao público que a eles tem acesso por via de uma coreografia melodramática onde a gramática das emoções vence a eloquência do texto. É justamente neste contexto que é agora trazido a cena "SOMBRAS", um trabalho que resulta de uma longa pesquisa envolvendo casas de acolhimento, conversas com psicólogos e vítimas. As ações teatrais foram construídas a partir de experiências relatadas. Ao invés da representação da violência, optámos por exprimir as emoções e ações íntimas da vítima. "SOMBRAS" pretende ser uma abordagem intimista, anterior ao exame moral, fazendo do público testemunha involuntária daquilo que não tem lugar na rua: o desconsolo e o desespero de uma vítima. A abordagem de um tema tão delicado como este, num ambiente de espetáculo de rua, executado em andas e com um exuberante guarda-roupa é também o exorcismo de um velho tabu, de que "entre marido e mulher não se mete a colher". No meio da rua, "SOMBRAS" é a proposta de um itinerário emocional que visa a redenção pessoal e a reconquista de si mesmo. O TEATRO SÓ acredita num teatro de rua de intervenção social, reflexivo e humanista e crê por isso que é dever do entretenimento ser educativo e sensibilizador.

DURAÇÃO 45 minutos
EQUIPA ENCENAÇÃO E DRAMATURGIA Sérgio Fernandes
INTERPRETAÇÃO Ana Gabriel
ASSISTENTE DE ENCENAÇÃO Anna Töws
MÚSICA ORIGINAL* Ferdinand Breil
OLHAR EXTERIOR Beatriz Cantinho | Pedro Diogo
FIGURINOS E CONCEPÇÃO PLÁSTICA Ana Baleia
MÁSCARA Nuno Pino Custódio cenárioTó Quintas
OPERADOR DE SOM João Veiga

Partilha

, Av. Baía Natural do Seixal 415, Amora, Seixal, 2845-606
Av. Baía Natural do Seixal 415, Amora Seixal, Setúbal 2845-606