Festa do Avante! 2017 - 1, 2 e 3 de Setembro - Atalaia | Amora | Seixal

A Última Viagem de Lénine

Teatro

Quando, em 1924, Lénine embarcou no comboio rumo a Lisboa, esperava encontrar um médico que o curasse da doença que lhe destruía o corpo e a mente. O que não esperava era sair em 2016 e descobrir que, passado um século, o nosso mundo mudou tão pouco.

Noventa e nove anos depois da revolução que abalou o mundo, chega uma peça que promete abalar os teatros com uma homenagem à Revolução de Outubro que traz para os nossos dias o verdadeiro Lénine: humano, generoso, destemido e revolucionário.

Livre do encómio e da calúnia, este é Lénine, o político; Ilich, o amante; Volodya, o irmão; Ulianov, o exilado e Vladimir, o amigo. Baseado num extenso levantamento historiográfico, a Associação Cultural "Não Matem o Mensageiro" apresenta um divertidíssimo texto original que promete não deixar ninguém indiferente.

Esta é uma comédia contra os da mó de cima e para os da mó de baixo: a história da revolução russa em 90 minutos, à espera de um comboio com 90 anos de atraso. A boa notícia sobre os comboios atrasados é que, mais tarde ou mais cedo, acabam sempre por chegar.

Ficha Técnica

Produção - Não Matem o Mensageiro

Encenação - Mafalda Santos

Interpretação - André Levy

Direcção técnica e som - Susana Gouveia

Luz - Marcos Loura

Texto original - António Santos

Duração - 95 minutos

Género - Drama / Comédia

Cartaz e grafismos – Miguel Gómez

Vídeo – Álvaro Figueiredo

Fotografia - Inês Seixas

Classificação Etária – M/12

Partilha