Conferência de Imprensa

Apresentação da 38ª edição da Festa do «Avante!»

Apresentação da 38ª edição da Festa do «Avante!»

A Festa do «Avante!» realiza este ano a sua 38º edição nos dias 5, 6 e 7 de Setembro na Quinta da Atalaia, Amora, Seixal. É a edição da Festa do ano em que se comemora o 40º Aniversário da Revolução de Abril.

A Festa do «Avante!» é, ela própria, uma realidade tornada possível com o 25 Abril, por isso, este ano, assume, de forma particular, nas várias vertentes do seu programa a celebração da Revolução de Abril, acontecimento maior da história do nosso País, valorizando o seu significado, as suas conquistas e os seus valores.

A Festa do «Avante!», grande festa popular, festa do povo, dos trabalhadores e da juventude portuguesa, espaço de convívio, alegria e liberdade, espaço de valorização da cultura e das artes, espaço onde se projectam e vivem os valores da paz, da amizade, da solidariedade e camaradagem, afirma-se com a Festa do Portugal de Abril.

A Festa do «Avante!» constitui também uma poderosa manifestação da capacidade de realização dos comunistas e do seu Partido. A Festa é o resultado de uma empenhada militância de milhares de homens, mulheres e jovens que asseguram desde a divulgação e venda das EP’s, às múltiplas tarefas indispensáveis ao seu funcionamento, até à sua construção na base do trabalho voluntário em jornadas de trabalho que este ano tiveram já início no passado sábado. Esta é uma característica única, que valorizamos e que faz da Festa do «Avante!» uma grande obra colectiva.

Do seu programa político-cultural, que hoje apresentamos, nos seus elementos essenciais, merecem destaque as várias expressões que assumirão as comemorações do 40º aniversário do 25 de Abril.

Desde logo o espectáculo de abertura do Palco 25 de Abril na sexta-feira – Concerto para Cravos e Orquestra Opus 40 –, que incluirá obras de Chopin, Beethoven, Schumann e Mozart, interpretadas pela Sinfonietta de Lisboa sob a direcção do maestro Vasco Pearce de Azevedo.

A presença no Teatro, das peças “Cartas da Guerra” de António Lobo Antunes e de “Arte de Ser ...Imprecação a Teixeira de Pascoaes” pelo Teatroensaio ou no Cinema com a presença de “outro país” de Sergio Trefaut, do documentário experimental de Edgar Pera “25 de Abril, uma aventura na Democracia”, “A lei da terra” da Cooperativa Grupo Zero, “A fuga” de Luis Filipe Rocha, “ Até amanhã camaradas” de Joaquim Leitão, baseado na obra de Manuel Tiago.
Nas artes plásticas uma exposição sobre “Arte e Revolução” a par de uma outra de fotografia de Eduardo Gageiro – 40 anos – 40 fotos.

No plano editorial destaque para a apresentação do V Tomo das obras escolhidas de Álvaro Cunhal, que reúne contribuições de Abril de 1974 a Dezembro de 1975.

A exposição patente no Espaço Central será dedicada ao 25 Abril, ao seu significado, às suas realizações e conquistas, à valorização da luta de resistência antifascista, à demonstração de que o fascismo existiu, e ao combate ao branqueamento e falsificação da história, à valorização dos caminhos de futuro que a Revolução de Abril abriu com as profundas transformações políticas, económicas e sociais que colocaram Portugal no caminho do desenvolvimento e do futuro.

Também serão abordados os 37 anos de políticas de direita que, em confronto com as realizações, conquistas e valores de Abril, conduziram ao agravamento da situação actual do País, à degradação das condições de vida dos trabalhadores e do povo português e ao condicionamento do desenvolvimento soberano de Portugal. Políticas de recuperação capitalista e de reconstituição do poder dos grupos monopolistas que, submetendo Portugal à União Europeia e ao imperialismo, colocam em causa a independência e a soberania nacionais.

Um rumo de afundamento económico e social a que os partidos da política de direita, pretendendo prolongar indefinidamente o Pacto de Agressão, querem condenar indefinidamente o povo português.

Uma Festa do «Avante!» que valorizará, e dará força à luta dos trabalhadores e do povo português, na luta pela ruptura com a política de direita, para abrir caminho a uma alternativa patriótica e de esquerda, e à afirmação dos valores de Abril no futuro de Portugal.

Abril estará também presente nos cerca de 40 debates que se realizarão na Festa. Temas como o papel do PCP e do «Avante!» na resistência antifascista, a criação do Salário Mínimo Nacional, as nacionalizações, a Reforma Agrária, o 25 Abril e os direitos das mulheres, são alguns deles.

Também as propostas do PCP serão debatidas na Festa: A necessidade de concretização de uma política patriótica e de esquerda que dê resposta aos problemas do País e os seus eixos centrais como a Renegociação da dívida, a promoção da Produção Nacional; a recuperação pelo Estado do controle de empresas e sectores estratégicos, a defesa do regime democrático e da Constituição da República, os direitos dos trabalhadores, a defesa dos serviços públicos e das funções sociais do estado.

A Festa do «Avante!», momento incontornável da vida política nacional, assume-se como importante espaço de resistência e luta pela construção de um Portugal com futuro, em que é momento alto o comício da Festa com a participação do Secretario-Geral do PCP.

O programa da Festa é vasto e diversificado, oferecendo múltiplos motivos de interesse a todos quantos a visitam.

Na Festa encontra-se espelhada a realidade de todas as regiões do País, a sua cultura, gastronomia e artesanato, a actividade e intervenção das organizações do PCP, o retrato do Portugal que luta.

No Espaço Internacional, no ano em que se assinalam os 100 e os 75 anos dos inícios da 1ª e 2ª Guerras Mundiais respectivamente, e em que o mundo se encontra em ebulição, alastrando focos de conflito e de Guerra, coloca-se como objectivo fortalecer a luta anti-imperialista e a luta pela Paz.

A Ciência tem na Festa um espaço próprio, este ano dedicado às questões da Sexualidade. “Sexualidade: mecanismos e identidades. A vida continua” são o lema e o tema da exposição e actividades do Pavilhão da Ciência.

No teatro um destaque para a presença de “ A Barraca” que apresenta quatro peças – “menino de sua Avó”, As Aventuras maravilhosas de Salta Pocinhas”, “hoje é o dia... excertos da vida de um esfomeado” e “Fernão – Mentes?”.

A Festa do «Avante!» é também uma grande festa do desporto, com mais de 35 modalidades praticadas por milhares de atletas. Durante os três dias haverá torneios de voleibol, basquetebol, hóquei em patins, futsal, boxe e kikboxing, xadrez, malha, chinquilho e outros de raiz tradicional, festivais gímnicos, de artes marciais, patinagem artística, hip-hop e danças de salão. Em destaque estarão os desportos adaptados, dirigidos a pessoas portadoras de deficiência como o boccia, a dança adaptada e o golbol.

No dia 7 tem lugar a corrida da Festa a que este ano se associa em simultâneo uma caminhada.

Sem desvalorizar nenhum dos outros 10 palcos existentes na Festa, uma palavra especial para o Palco Novos Valores onde actuarão os vencedores do concurso de bandas promovido pela JCP e que se afirma como um dos mais importantes espaços, para que novas bandas e artistas possam mostrar o seu trabalho e afirmar os seus projectos.

A Festa do «Avante!», realizada num local magnífico, a Quinta da Atalaia que a acolhe desde 1990, sempre renovada e com novos motivos de interesse, quer para aqueles para quem a Festa do «Avante!» é já uma tradição a não perder, quer para todos aqueles a quem desafiamos para uma primeira visita, pois esta é também a sua Festa. Com a certeza que vão partilhar da opinião de que Não há Festa como esta!

Festa do Avante!

Quinta da Atalaia, Av Baía do Seixal

2845-415 Amora-Seixal

E-mail: geral@festadoavante.pcp.pt

Tel: 212224000 | Fax: 212272516