Espaço Internacional

Solidariedade sem fronteiras

Cerca de meia centena de delegações de partidos comunistas e operários e forças progressistas vão estar este ano na Festa do Avante!, boa parte das quais com pavilhões no Espaço Internacional, onde não faltarão o debate, a música e o convívio.

Expressão do prestígio do PCP no movimento comunista e operário mundial e na frente anti-imperialista, no actual contexto de resistência dos trabalhadores e dos povos e de avanços progressistas que estes alcançam, estarão presentes na Festa do Avante! cerca de 50 delegações internacionais - 29 das quais com bancas políticas, restaurantes e bares. O facto confirma, ainda, o conteúdo político e cultural ímpar da Festa do Avante!.

Em primeira mão, os visitantes poderão contactar com o projecto e as lutas das organizações revolucionárias e progressistas, particularmente agudas na corrente fase imperialista do desenvolvimento do capitalismo que, imerso numa profunda crise resultante das suas insanáveis contradições, procura contrariar os seus limites históricos impondo aos trabalhadores e a amplas camadas sociais antimonopolistas significativos retrocessos civilizacionais: mais exploração do trabalho e recuos nos direitos sociais, mercantilização de todas as esferas da vida social; apropriação privada e depredação dos recursos naturais; guerras de saque, de conquista de mercados e de domínio geoestratégico que provocam milhares de mortos e estropiados e mergulham nações inteiras na miséria e na destruição, evidenciando a natureza agressiva do sistema e colocando a humanidade diante de graves perigos.

Mas a par da ofensiva do grande capital financeiro, sobressai a resistência. E é esse combate para travar o passo ao imperialismo e impor a paz, o direito à independência e à soberania, a democracia e a liberdade; é a construção determinada dos caminhos que conduzem à emancipação social, realizada em diversos planos e sejam quais forem as condições, que será sublinhada no Espaço Internacional.

Antes de mais na exposição patente na zona central, mas também nos murais que decoram o Espaço Internacional, que este ano salientam a luta contra a integração capitalista europeia e por uma Europa dos povos, pela superação revolucionária do capitalismo e por transformações anti-monopolistas, a solidariedade para com Cuba socialista, o Saara Ocidental, a Palestina e os demais povos árabes, pelo fim da agressão imperialista à Síria e a ocupação turca de parte da ilha de Chipre, pelo fim das armas nucleares, a corrida ao armamento e o tenebroso «escudo antimíssil» dos EUA, e a rejeição da recolonização de África.

Mosaico de conhecimento

o Espaço Internacional, os visitantes da Festa do Avante! encontram, igualmente e como em nenhum outro lugar, a diversidade cultural de outros povos e regiões. Nos pavilhões atribuídos aos partidos e forças políticas de dezenas de países, bem como nos espaços dinamizados pela Associação de Amizade Portugal-Cuba, pela Associação Iúri Gagarin e no Espaço da Paz e Solidariedade, ficam tangíveis as tradições e costumes, a gastronomia e o artesanato de quatro continentes.

A completar o mosaico de conhecimento disponível no Espaço Internacional, no Palco Solidariedade têm via aberta o debate, a música, a poesia e as artes performativas, estímulos acrescidos ao conhecimento e o convívio.

Já fora do Espaço Internacional, mas mostrando que na Festa do Avante! a fraternidade internacionalista não conhece fronteiras, decorrerão, em vários espaços regionais, seis momentos de solidariedade.

Notícia completa no jornal «Avante!», Nº 2074 de 29 de Agosto 2013

Artigos Relacionados