Contra a exploração. Lutar nas empresas e na rua - Dia  -                         Contra a exploração. Lutar nas empresas e na rua - Dia  -                         Defender o Poder Local. Recusar a extinção de freguesias - Dia  -                         Defender o Poder Local. Recusar a extinção de freguesias - Dia  -                         Defender o Poder Local. Recusar a extinção de freguesias - Dia  -                         Defender o Poder Local. Recusar a extinção de freguesias - Dia  -                         A arte e a luta política - Dia  -                         A arte e a luta política - Dia  -                         A arte e a luta política - Dia  -                         A arte e a luta política - Dia  -                         Uma escola e um ensino públicos ao serviço do desenvolvimento do País - Dia  -                         Uma escola e um ensino públicos ao serviço do desenvolvimento do País - Dia  -                         Uma escola e um ensino públicos ao serviço do desenvolvimento do País - Dia  -                         Uma escola e um ensino públicos ao serviço do desenvolvimento do País - Dia  -

Espaço Central

Aqui encontras um espaço vasto e confortável onde, para além de zonas de descanso e de convívio, podes conhecer mais sobre o Partido que constrói a Festa e as suas posições e podes debater vários temas.

Aqui encontras exposições políticas, artes plásticas e três espaços de debate. Encontras o Cineavante, onde podes ver documentários, curtas e longas-metragens. Aqui podes sentar-te na esplanada do Café da Amizade e trazer uma recordação da Loja da Festa.

No Espaço Central encontras ainda um espaço dedicado à imprensa do Partido, onde o Avante!, o jornal que dá nome à Festa, é uma referência incontornável. Podes ver como se fazia o Avante! clandestino e trazer um exemplar contigo.

Aqui podes tornar-te militante do Partido Comunista Português.

Vale a pena vir ao Espaço Central.

Bento Gonçalves - Exemplo de revolucionário comunista

A Festa do Avante! evoca Bento Gonçalves, Secretário-Geral do PCP entre 1929 e 194, quando passaram 70 anos do seu assassinato no Campo de Concentração do Tarrafal (havia uma ano que terminara a pena a que fora condenado).

A sua curta vida (apenas 40 anos) fica marcada pela ânsia do saber, o brio profissional, o empenho revolucionário - atributos reconhecidos por todos os que com ele lidaram.

José Carlos Ary dos Santos e Adriano Correira de Oliveira - Artistas militantes

Estarão patentes painéis evocativos de dois nomes maiores da cultura portuguesa, ambos militantes comunistas: o poeta José Carlos Ary dos Santos e o cantor Adriano Correia de Oliveira, a propósito dos 75 e 70 anos dos seus nascimentos, respectivamente.

Um e outros são o exemplos de intelectuais que tomaram partido, fazendo uma clara opção de classe pelos trabalhadores e pelas camadas populares e pondo o seu imenso talento ao serviço da luta pela liberdade, pela democracia e pelo socialismo.

De Ary retemos sobretudo os seus poemas, particularmente os que foram escritos entre 1974 e 1984, e que são como a história da Revolução de Abril, de que ele é, incontestavelmente, o Poeta; de Adriano a sua voz – firme, carregada de ternura, bela, admirável – as suas canções e a sua coragem. De ambos a amizade que semeavam em qualquer lado onde se deslocavam. Um e outro desapareceram cedo de mais: Adriano em 1982, com apenas 40 anos; Ary dois anos depois. Permanecem na memória dos comunistas, dos trabalhadores e do povo.

Estão ao seu lado na luta de hoje por um Portugal mais justo, soberano e desenvolvido.

Gastronomia e Produtos Regionais

Café da Amizade
Cocktails especiais feitos no momento. Serviço de bar variado, Café em chávena de porcelana, imperial, sumos.

Noticias Relacionadas

O coração da Festa do Avante!

Navegação